As minhas viagens são muito interessantes. Nasci no Rio Grande do Norte, entretanto, logo fui para Alagoas onde passei 10 anos. Jamais saí do Nordeste, mesmo assim, já viajei bem mais do que muita gente que conheço… Passo o dia todo viajando: as vezes em mim, e as vezes nos outros. Em todos os lugares aonde chego costumo não parar. Cada lugar, cada clima, cada sensação… Todo lugar aonde chego me faz viajar, e cada viagem é uma viagem nova e inusitada, afinal não sei quando vai começar e nem quando, ou onde, vai parar.

São tantas as viagens que, de algumas, acabo me esquecendo. Esses últimos dias viajei em um mundo muito interessante: O Mundo do Transcendente…

Ôh mundo danado de complicado. Aff! Esse mundo é estranho e, pelo que pude perceber, é muito grande. Lá tem de tudo, embora tenha muita gente que tente limitá-lo. Mas, a coisa lá, além de grande e estranha, é muito fascinante. Hoje mesmo, estive eu naquele mundo e pensei:

Será que isso aqui influencia acolá??? Lá no mundo que o povo chama de real???

Rapaz… foi por meio da observação que eu comecei a perceber que influencia sim! Tudo que a gente faz aqui, faz pensando n’acolá. Olhem só: Quando a gente arruma o cabelo, penteia, lava, perfuma,  a gente tá pensando em não ficar feio na frente dos outros. Não é? Pois é! Ninguém viu os outros, ninguém tocou nos outros, ninguém cheirou o cabelo da gente nem olhou para a gente, mas já estamos preocupados com essas pessoas e reações que inventamos e que ainda nem vimos. Aliás, já vimos sim. Mas no Mundo do Transcendente. Estão vendo minha gente, como o mundo de acolá influencia no de cá!? A gente é que pensa que lá só tem mal assombro, alma penada, demônio, deus e santo. Mas tem muito mais coisa  do que a gente pode ver. Todavia, como já fala a coruja: “ Ver o que está escondido é sempre bem mais interessante…”

Anúncios